A ABOCA TORNOU-SE EMPRESA B

A Aboca alterou os seus estatutos, por escritura pública celebrada no dia 24 de agosto de 2018, passando a Empresa B, estabelecendo, também no plano legal, a sua vocação societária em que a atividade empresarial e a procura do Bem Comum se fundem. A empresa, que partiu de uma visão sistémica da vida e que, através da ciência, repensou a forma de tratar as pessoas, decidiu aderir ao novo modelo jurídico no qual a própria foi pioneira, tanto em termos de missão, como de políticas empresariais. Graças a este enquadramento jurídico inovador, recentemente introduzido em Itália, as empresas têm uma nova possibilidade: afirmar, ao abrigo dos estatutos da empresa, juntamente com a procura do lucro, finalidades de benefício comum como elementos constitutivos da empresa.

Após a transformação em Empresa B da AFAM, Empresa Farmacêutica Municipalizada (Farmácias Municipais de Florença)*, pertencente à Apoteca Natura, empresa também da esfera do Grupo Aboca, agora chegou a vez da própria Aboca.

Para tornar ainda mais explícito o compromisso com o Bem Comum, a Aboca estabeleceu oficialmente um pacto para uma nova harmonia entre Empresa - Natureza - Comunidade.

Com efeito, desde o dia da sua fundação, a Aboca está empenhada em promover o bem-estar generalizado das pessoas, da Empresa e do Meio Ambiente, tendendo ao Crescimento Qualitativo entendido como uma conceção diferente do valor em que o desenvolvimento não passa por um aumento insustentável da quantidade de bens e consumo, mas por uma mudança de sistema em que as qualidades emergem para um progresso real da humanidade, como afirma Fritjof Capra.

O desafio crucial, continuando a citar o físico e teórico de sistemas, fundador e Diretor do Center for Ecoliteracy em Berkeley, Califórnia, que colabora há vários anos com a Aboca na esfera cultural, é precisamente o de evoluir para um sistema económica, social e ecologicamente sustentável.

“A empresa enquadra-se no sistema vivo e deve partilhar as suas regras para que a sustentabilidade não seja apenas uma compensação das externalidades de produção, mas um elemento constitutivo da própria empresa. Os valores que perseguimos estiveram sempre no nosso ADN e hoje podemos demonstrar que esta abordagem é, per sua vez, um fator de sucesso. Criar valor para a empresa é a primeira condição que permite que empresas como a nossa se afirmem no mercado”, refere Massimo Mercati, CEO da Aboca Spa Società Agricola.

Como todas as Empresas B que integram e explicitam no seus estatutos os objetivos de benefício comum, além dos de lucro, a Aboca compromete-se a dar conta anualmente do impacto da empresa através da certificação por um organismo terceiro que, através do designado Benefit Impact Assesment (BIA) (Avaliação de Impacto de Negócio), avaliará o correto cumprimento dos encargos assumidos pela empresa que anexará a referida informação financeira ao orçamento da empresa.

A criação de valor partilhado para a Aboca é expressa em quatro áreas de ação específicas: investigação e inovação, melhoria do ambiente, cultura e comunidade, valor para as pessoas.

INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO
Investigação e desenvolvimento de complexos moleculares 100% naturais, desenvolvidos cientificamente e obtidos através de processos de produção tecnologicamente avançados, com o objetivo de melhorar a saúde das pessoas. O caráter natural dos produtos e a investigação que tem por objetivo evitar substâncias sintetizadas não biodegradáveis ​​e estranhas ao ciclo de vida são a base de uma nova visão sistémica da saúde. Visão que pretende reler a fisiologia humana para encontrar soluções terapêuticas eficazes e seguras para uma saúde sustentável.

MELHORIA DO AMBIENTE
Divulgação de práticas que respeitam e melhoram o ambiente, em particular, a agricultura biológica como sistema de cultivo baseado no respeito pelos recursos naturais, biodiversidade e vitalidade dos solos.

VALOR PARA AS PESSOAS
Criação de um ambiente de trabalho positivo orientado para a valorização e bem-estar das pessoas, com vista a desenvolver o potencial de cada indivíduo e aumentar o sentimento de orgulho de trabalhar na empresa.

CULTURA E COMUNIDADE
Orientação concreta para o desenvolvimento cultural, social e económico das comunidades em que a empresa opera, com iniciativas de sensibilização para as questões do desenvolvimento sustentável e do bem comum.

Sobre as Empresas B
A forma jurídica inovadora da empresa entrou em vigor em Itália em 2016 (Lei de 28 de dezembro de 2015, n.º 208, parágrafos 376-383 e anexos 4 – 5, publicada em gazzettaufficiale.it/eli/id/2015/12/30/15G00222/sg), primeiro país do mundo fora dos EUA e foi adotada, até agora, por mais de 3000 empresas no mundo, das quais mais de 300 em Itália . A gestão das Empresas B exige que os gestores equilibrem os interesses dos sócios e o interesse da comunidade. As Empresas B devem nomear um responsável pelo impacto da empresa e comprometer-se a relatar de forma transparente e completa as suas atividades através de um relatório anual de impacto que a lei exige que seja elaborado em conformidade com normas de avaliação reconhecidas. A Aboca adotou, como referência para o relatório de impacto, a arquitetura da Avaliação de Impacto B, desenvolvida desde 2006 pelo B Lab, organização sem fins lucrativos que promove a certificação B Corporation (bimpactassessment.net/societ%C3%A0-benefit).

 
 
News
A Aboca alterou os seus estatutos, por escritura pública celebrada no dia 24 de agosto de 2018, passando a Empresa B,...
Com base na votação das farmácias portuguesas, o GrinTuss venceu o prémio Almofariz 2018, organizado pela revista...
O COLILEN IBS vence o Prémio iDermo Bronce  na categoria Melhor Produto Inovador na farmácia
Barcelona, 7 de junho – Na cerimónia de entrega, que foi realizada em 5 de junho passado e teve lugar no La Pedrera de...
Informações
Informações

Pretende receber informações sobre a Aboca, os nossos produtos ou as nossas inicitivas?

Contacte-nos